21 janeiro, 2007

The Final Countdown



Europe- The Final Countdown

We're leaving together,
But still it's farewell
And maybe we'll come back,
To earth, who can tell?
I guess there is no one to blame
We're leaving ground (leaving ground)
Will things ever be the same again?

It's the final countdown
The final countdown

We're heading for Venus
And still we stand tall
Cause maybe they've seen us
And welcome us all
With so many light years to go
And things to be found (to be found)
I'm sure that we'll all miss her so.

It's the final countdown
The final countdown
The final countdown...


.....................................

EUROPE é uma banda formada no ano de 1979 em Upplands Väsby, na Suécia. Inicialmente, a banda se chamava “Force”. Foi responsável pela criação da música The Final Countdown, que junto com outras músicas de sucesso, tornou-se um marco na história do Hard Rock dos anos 80.
The final countdown fala sobre uma suposta despedida em consenqüência à uma grande "viagem" que se aproxima. A parte instrumental da música merece destaque.

A banda conta com Joey Tempest (vocal), John Norum (guitarra), John Levén (baixo), Mic Michaeli (teclados) e Ian Haugland (bateria). Os álbuns da banda são:
*Europe (1983)
*Wings Of Tomorrow (1984)
*The Final Countdown (1986)
*Out Of This World (1988)
*Prisoners In Paradise (1991)
*Start From The Dark (2004)
*Secret Society (2006)

Saiba mais sobre a banda acessando o site oficial: http://www.europetheband.com/ e o site brasileiro: http://www.europebrasil.co.nr

Veja o vídeo-The Final Countdown (A contagem regressiva final):

15 janeiro, 2007

A Vida sem Freios


Tem horas que me pego refletindo sobre o quanto o tempo voa. Há pouco tempo, eu era uma moleca que vivia brincando de pique-esconde, pique-pega, pique-bandeirinha, queimada, futebol, POGOBOL (quem lembra do pogobol?)... Ahh! Bons tempos! Só tenho a agradecer pela infância que tive. Fui uma criança serelepe (risos).

É... o tempo passa. O tempo corre e é impossível freiá-lo. Enquanto escrevo esse texto, enquanto vivemos. A vida segue o seu rumo, e como toda trajetória, possui um fim. Inevitavelmente caminhamos para o fim. Mas a vida não se resume a isso. Não é apenas um caminho para o fim. Essa curta jornada na Terra é suficiente para termos grandes realizações e buscarmos aprendizados. Seria a vida um constante aprendizado? Claro que sim.

Apesar da minha pouca idade, tenho a consciência de que o tempo não pára e que cada instante é importante. Alguns momentos conseqüentemente serão mais marcantes que outros. Fatos importantes, ou até mesmo as coisas mais simples da vida ficam eternizadas na memória. Lembranças! Como é bom lembrar de fatos passados! Sorrir novamente, reviver um momento que não mais se repetirá, relembrar pessoas que já se foram. É uma sensação agradável e, ao mesmo tempo, gratificante. É reconfortante pensar que pudemos aproveitar e que fizemos coisas boas ao longo da vida. As lembranças sempre remetem a algum significado, por mais discreto que este seja.

Chegará um momento em que reviverei toda a minha vida. Avaliarei as decisões tomadas, os erros cometidos, os aprendizados obtidos, o sucesso alcançado. Nessa hora, a voz da experiência soará mais alta. É nesse instante que saberei se o que fiz em vida valeu a pena. Saberei se as dificuldades foram superadas, se soube dar valor às verdadeiras riquezas, se a minha história será lembrada por meus filhos, netos, bisnetos...

Que a velhice chegue, mas que o espírito jovem permaneça sem deixar morrer a eterna criança que existe em cada um de nós.

*Obs: Este vídeo transmite uma linda mensagem. Ainda que seja simples e curto, foi o que bastou para me emocionar e me deixar sensível. Vale a pena conferir. =)

13 janeiro, 2007

Sonhos


Após ler uma frase recomendada por um amigo, parei para pensar: até onde somos capazes de chegar? Será que existe um limite para o nosso progresso, seja profissionalmente, seja como pessoa?

Eu mesma respondo: Não! Não existe um limite. Aliás, a frase da autoria de Eleanor Roosevelt exprime exatamente isso. “O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos”. E é verdade. Um exemplo clássico é Albert Einstein, o gênio da Física. Após reprovar na escola, sofrendo de dislexia, teve inúmeros motivos para desistir de seus sonhos. Inclusive barreiras impostas por seus professores. Mas não desistiu. E o que aconteceu? Uma revolução na Física.

A partir desse fato, lições são tiradas. Admitir as premissas de que não estamos em grau de realizarmos algo é o mesmo que desistir de um sonho. Premissas podem ser falsas, passíveis de erro humano. Portanto, pode-se concluir que, se existem limitações, estas podem ser quebradas. Os nossos limites são criados por nós mesmos e por isso somos capazes de extingui-los.

O caminho para o sucesso depende exclusivamente dos nossos anseios, que criam sentido em nossas vidas e escolhas que fazemos. Traçar metas, idealizar objetivos ao longo da vida é o primeiro passo para a realização de um sonho. Basta querer.

12 janeiro, 2007

Los Hermanos- Primavera


Primavera se foi e com ela meu amor
Quem me dera poder consertar tudo que eu fiz
O perfume que andava com o vento pelo ar
Primavera soprando pr'um caminho mais feliz

Mais feliz, pois a rosa que se esconde
No cabelo mais bonito, é um grito
Quase um mito, uma prova de amor

Primavera se foi, e com ela essa dor
Se alojou no meu peito devagar
A certeza do amor não me deixa nunca mais
Primavera brilhando em seu olhar

E o olhar que eu guardo na lembrança
Ainda traz a esperança
de te ter ao meu ladinho numa próxima estação

Primavera se foi e com ela meu amor
Quem me dera poder consertar tudo que eu fiz
O perfume que andava com o vento pelo ar
Primavera soprando pr'um caminho mais feliz
Mais feliz, mais feliz...

..........................
Quantas vezes paramos para pensar em lembranças de acontecimentos que ocorreram em uma determinada época de nossas vidas? Nessas horas costuma surgir um sentimento de nostalgia. Fatos que aconteceram, tempos que passaram e que não voltam mais. Ah! Saudades.

Não é ruim sentir saudades. Ter saudades significa que coisas boas aconteceram na vida e que ficarão na memória. Pessoas que entram em nossas vidas e que, de alguma forma, deixam uma marca positiva. Realizações que obtivemos com nosso próprio esforço e força de vontade. Ver o quanto mudamos por meio de uma análise das atitudes de antes em comparação com a forma atual de agir.

A música Primavera relata o significado da vida para o autor. As coisas boas que aconteceram e que, por algum motivo, deixaram de acontecer. O clipe traz uma ótica bacana. Mostra a passagem do tempo e as memórias do artista. Coisas que aconteceram durante a Primavera.

Veja o clipe:

11 janeiro, 2007